Você é bom ou ruim?

Olá desajustados, tudo bom? A quanto tempo. Estive nas últimas semanas muito ocupado com a volta das aulas e minha caçada por emprego, pois não dá pra ficar parado!

E como voltei, resolvi trazer um tema abrangente e pensativo onde espero que vocês compartilhem suas opiniões comigo, estarei sempre aberto em relação a isso, adoro trocar figurinhas!

Você se considera bom ou ruim perante nossa sociedade? Quem nunca cometeu um ato considerado antiético ou imoral, que atire a primeira pedra! Mas até onde nós permitimos que as situações do cotidiano nos façam cometer tais atos impróprios?

“O Homem nasce bom, mas a sociedade o corrompe”, já disse Rousseau, ao tentar argumentar o fato de o homem nascer naturalmente bom, mas conforme a sociedade foi evoluindo, fomos nos tornando mais possessivos, invejosos, é isso influenciou para que começássemos a desconfiar do próximo, sem motivo aparente algum.

E isso torna-se mais comum a cada dia: a bondade nas pessoas estão morrendo, e sendo substituída por um espírito individualista, pensando apenas no modo de sobrevivência e na busca incesante por bens. Uma pessoa considerada hoje “boazinha”, querendo ou não, faz um papel de trouxa na frente da maioria. 

Um exemplo meu, é que nessa semana, um garoto encontrou R$50,00 dentro do ônibus. O que você faria nesse caso? Eu assumo, enfiaria na carteira e iria embora feliz da vida. Mas o garoto não, ele pegou e deu para o cobrador do ônibus guardar, no caso do dono aparecer…Sendo que o merdinha do cobrador é um mini corrupto maldito, mas aí é outra história!

Estou tentando dizer que, quando nos deparamos com uma situação de uma pessoa praticando um ato de bondade gratuitamente, vemos aquilo como algo inocente, tolo, e até suspeito, pois também estamos acostumados a fazer coisas boas sabendo que ganharemos algo em troca, e ver aquilo ativa nosso alerta de interesseiro.”Vai ficar me devendo, hein!”

Mas será que vale a pena se deixar corromper? Me pergunto isso até hoje, pois a cada tombo que levamos, nós vamos aprendendo a largar de sermos trouxas, vamos perdendo o verniz, e isso faz parte da vida, é um ciclo natural. E às vezes nem são situações,  e podem ser coisas que lemos, uma música,, um filme que nos faz acordar pra vida. Mas temos que ter em mente que cada caso é um caso, e seremos assim se permitirmos que tais atos nos afetem até chegar a tal ponto de destruir nossa inocência.

Ser inocente virou sinônimo de ignorante, ingenuidade virou sinônimo trouxa. Acho que está na hora das pessoas reverem seus conceitos morais e éticos, que sempre irão variar de pessoa para pessoa, mas pensando no bem comum, pra evoluirmos na mesma velocidade e linha, sem prejudicar ninguém. Nem nossa essência.

Espero que tenham gostado desse papo cabeça, trarei mais assuntos assim posteriormente. Deixem seus comentários, compartilhem se quiserem e até a próxima. Beijos 😘

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s